• Pesquisar
  • Esqueceu sua senha?

Em 2019, Corrida Contra a Corrupção foi sucesso nas capitais

O sucesso de 2018 voltou a agitar as capitais. Este ano, novas etapas das Corridas Contra a Corrupção, organizadas pela ADPF, levaram milhares de pessoas às ruas, promovendo atividade física, interação e cidadania. Minas Gerais e Paraíba foram os primeiros estados a receberem o evento, em 2019.

Minas Gerais

A primeira Corrida, realizada em março, em Belo Horizonte, começou com o pé direito e levou mais de 10 mil pessoas às ruas. O delegado e diretor regional da ADPF-MG, Tadeu de Moura, elogiou a organização dos participantes. “Essa é mais uma edição da corrida em que não teve nenhum tipo de ocorrência policial durante o evento. Não tivemos nenhum problema com violência, furto ou briga”.

 Além da discussão sobre o combate à corrupção, as corridas de Minas Gerais também tratam da inclusão social e da acessibilidade. Pessoas com deficiências e dificuldades de locomoção foram convidadas a participar das modalidades esportiva. “Para estar em um evento como esse não precisa ser corredor nem atleta, basta ter disposição e acreditar num Brasil melhor”, afirmou Moura. 

O diretor da regional também falou das expectativas para a corrida de 2020. “Espero que seja um evento como este: de reunião de famílias, pessoas que querem mudança do Brasil, um País melhor com menos corrupção e valorização das pessoas”, concluiu.

Paraíba

A segunda Corrida do ano não ficou para trás. A Paraíba também deu um show de organização e recebeu mais de 1,5 mil pessoas, na Orla da Praia de Tambaú, em João Pessoa, no dia 30 de março, para apoiar a Polícia Federal na Corrida Contra a Corrupção.  

  A diretora da regional da ADPF no estado explicou como a Corrida foi organizada. “A preparação envolve uma dedicação quase que exclusiva ao evento. Começamos a planejar com quatro meses de antecedência, quando abrimos as inscrições”, contou a delegada Carolina Patriota. Segundo ela, a etapa da Paraíba conta com quatro grandes eventos: a corrida propriamente dita, a corrida kids e todas as atrações oferecidas na arena para as crianças; a para as área VIP, onde recebemos autoridades do meio jurídico e patrocinadores; e os shows, com bandas renomadas que garantem a participação dos inscritos e não inscritos.

 A vice-diretora da entidade, delegada Luciana Paiva, garante que os participantes se envolveram no objetivo de chamar a atenção da sociedade para a importância do combate à corrupção e, em especial, para a necessidade de aprovação da PEC 412/09, que define autonomia administrativa, orçamentária e financeira para a PF. “Todo mundo esteve envolvido. Inclusive, a imprensa fez muitas perguntas enquanto nós dávamos entrevistas ao vivo, e até em programas de esporte fomos convidados para debates de combate à corrupção. Pudemos divulgar o trabalho do delegado federal, nesses eventos”, explica.

 O presidente da ADPF, Edvandir Felix de Paiva, ficou muito satisfeito com o resultado final do evento. “É uma atividade esportiva, lúdica, voltada para a saúde e a confraternização. Mais uma vez tivemos um dia especial, com centenas de pessoas unidas em prol de uma mesma demanda, o fortalecimento da Polícia Federal”, comemorou Paiva.

 Essa é a segunda edição do evento que leva às ruas milhares de pessoas para demonstrar apoio à Polícia Federal. Os participantes disputaram os percursos de 2 km, 5 km e 10 km, nas categorias feminino, masculino, kids e portadores de necessidades especiais (PNE).

Brasília

Na capital federal, a 4ª etapa da Corrida Contra a Corrupção reuniu mais de 3 mil pessoas, em um domingo ensolarado, no centro político de Brasília, a Esplanada dos Ministérios. O público foi o maior já registrado na cidade.

Organizada pela regional da associação no Distrito Federal (ADPF-DF), a prova teve quatro categorias: 6km, 12km, caminhada de 3km e o trajeto de 100m a 400m para as crianças. 

A inclusão social foi a grande marca desta edição. Idosos acima dos 60 anos e pessoas com deficiência foram incentivados a participar do evento que teve premiação para essas duas categorias nas modalidades 6km e 12km. Além disso, a Corrida também contou com um intérprete de libras para tradução simultânea.

“Foi um sucesso total. A Corrida é mais uma iniciativa da ADPF que chama a atenção da sociedade para a importância do combate à corrupção e a autonomia da Polícia Federal”. disse o organizador do evento e vice-presidente da ADPF, Luciano Leiro. 

Outro diferencial da etapa foi a possibilidade de interagir com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran) da cidade, que estiveram no local com a exposição de equipamentos.

Deixe sua resposta

Escrito por Fernanda

Siga-nos

Proactively formulate resource-leveling imperatives through alternative process improvements.