• Pesquisar
  • Esqueceu sua senha?

Da delegacia para o tatame

Nas horas vagas, delegado federal ensina karatê para crianças carentes, em Santarém, no oeste do Pará

Aos 61 anos de idade, o delegado de Polícia Federal Sérgio Fernando Velloso Pimenta não abre mão de tirar um tempinho das suas atribuições como policial para contribuir de outra forma com a população do lugar onde mora.

Professor de karatê, arte marcial da qual é praticante há 45 anos, Sérgio Fernando dá aula para crianças carentes com idade a partir de 6 anos atendidas pela Pastoral do Menor, em Santarém, no oeste do Pará. Atualmente, a turma tem 31 alunos.

Aliás, Santarém foi a primeira cidade para onde o carioca foi lotado para atuar como delegado da PF, desde que foi chamado, em 2009, por meio  de concurso público – e, onde se encontra, até hoje. Mas, antes mesmo de ir para lá, desenvolvia outros trabalhos de karatê na região.

Na Academia de Polícia, antes de serem chamados para as unidades de lotação, os policiais costumam ouvir que não importa o lugar para onde vão, já que o mais importante é a missão de proteger a sociedade, se necessário, com a própria vida, como representantes do Estado.

O delegado federal Sérgio Fernando aliou as duas coisas: servir à sociedade como policial e, como professor de karatê, também formar bons atletas entre crianças em situação de vulnerabilidade social.  Ele escolheu o estilo “shotokan” da arte marcial japonesa, por ser uma atividade de formação educacional, prevalecendo a hierarquia, a disciplina e o respeito.

“Em todas as aulas, são contadas as posturas inerentes a prática das artes marciais, tais como esforçar-se para a formação do caráter, fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão, criar o intuito de esforço, respeito acima de tudo e conter o espírito de agressão”, descreve o professor. Ele observa que os alunos têm se dedicado às práticas desenvolvidas e apresentam sensíveis progressos.

Além de servir a sociedade como delegado de Polícia Federal, Sérgio Fernando se dedica a formar bons atletas dando aulas para crianças em situação de vulnerabilidade social

Karatê

O karatê é uma arte marcial japonesa, cujo nome significa “mãos vazias” porque o praticante usa o seu próprio corpo como arma. É uma arte mais de defesa do que de ataque e composta de vários estilos de luta. Essa prática permite que seus adeptos desenvolvam reflexos, coordenação, velocidade e força.

Deixe sua resposta

Instagram has returned invalid data.
Escrito por maiara

Siga-nos

Proactively formulate resource-leveling imperatives through alternative process improvements.