• Pesquisar
  • Esqueceu sua senha?

PF não para: policiais trabalham durante a pandemia e se solidarizam com a população

A Polícia Federal não parou, mesmo com a pandemia do novo coronavírus. Adotou medidas preventivas e de mitigação da doença no trabalho, mas manteve as atividades. E entre ações de destaque estão operações em conjunto com a Caixa Econômica Federal de combate à fraude no auxílio-emergencial, benefício do governo federal concedido a trabalhadores informais afetados economicamente com a paralisação de suas atividades.

E, também, operações de combate ao desvio de recursos públicos destinados ao enfrentamento da Covid-19, inclusive mau uso de dinheiro para a construção de hospitais de campanha, compra de testes de diagnóstico da doença, remédios e respiradores pulmonares. As investidas da PF ocorreram nos estados do Pará, Amapá, Rondônia, Sergipe, Ceará, Piauí, Paraíba e Rio de Janeiro.

O combate ao tráfico de drogas, ao contrabando de produtos paraguaios, a crimes de corrupção e à lavagem de dinheiro, assim como os desdobramentos da Operação Lava Jato, também teve expressiva atuação da PF, neste período de pandemia.

E ainda, a descapitalização de facção criminosa. Numa única operação foi cumprido o sequestro de 32 automóveis, nove motocicletas, dois helicópteros, um iate, três motos aquáticas, 58 caminhões e 42 reboques e semirreboques, com valor que ultrapassa R$ 32 milhões em bens sequestrados, além de 13 mandados de prisão preventiva.

Os mandados foram cumpridos durante a Operação Rei do Crime deflagrada pela PF, com o objetivo de desarticular sofisticado braço financeiro que opera há mais de 10 anos, em São Paulo, com lavagem de dinheiro e outros crimes. Nesta etapa, foram interditadas mais de 70 empresas e bloqueadas contas bancárias em valor superior a R$ 730 milhões.

“De maio a outubro deste ano, mesmo num período em que vários órgãos desaceleraram em razão da Covid-19, já realizamos mais operações de combate à corrupção do que nos dois últimos anos. Bem como, apreendemos mais do que o dobro do patrimônio de todo o ano passado”, disse o diretor-geral da PF, Rolando Alexandre.

PF Solidária

A Polícia Federal também lançou a campanha “PF Solidária” para promover doações de alimentos e materiais de higiene e limpeza, em parceria com entidades de classe, entre elas, a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF).

Só de alimentos, foram mais de 13 toneladas distribuídas a famílias atendidas por projetos sociais dos estados do Ceará, Pará, Goiás, Maranhão, Rio de Janeiro, Paraná, Piauí, Mato Grosso e no Distrito Federal.

Deixe sua resposta


Warning: Undefined array key 1 in /home/adpf/web/revista.adpf.org.br/public_html/wp-content/plugins/meks-easy-instagram-widget/inc/class-instagram-widget.php on line 270
Instagram has returned empty data. Please check your username/hashtag.
Escrito por maiara

Siga-nos

Proactively formulate resource-leveling imperatives through alternative process improvements.