• Pesquisar
  • Esqueceu sua senha?

ADPF nos estados

Na Polícia Federal, desde 2005, a delegada federal Carolina Patriota é diretora regional da ADPF-PB. Na função, ela destaca o empenho para conseguir mais associados e uma gestão integrativa, além da execução da administração das necessidades dos delegados e dependentes de uma forma proativa por parte da entidade. Segundo ela, junto com a vice-diretora Luciana Paiva, foi possível implementar uma agenda positiva relacionada às pautas da categoria, no estado da Paraíba.

“A importância da união em nossa carreira é, a princípio, propiciar a integração entre as diversas classes favorecendo a troca de experiências, além garantir maior segurança na execução de nossas atividades e no planejamento de nossa pauta”.

Carolina Thaís Patriota da Silva Martins  (ADPF-PB)

Cláudia Braga Leitão tomou posse como delegada federal, em 2003. À frente da regional da ADPF-CE, desde dezembro de 2017, ela aponta as maiores conquistas do ano passado: a realização do I Simpósio Internacional de Combate à Corrupção, além da Corrida Contra a Corrupção. De acordo com a delegada, a prioridade é envolver os associados em todas as atividades realizadas pela ADPF.

“Nossos objetivos serão alcançados se estivermos unidos com o mesmo propósito. Sempre a máxima: ‘a união faz a força’. As ações da ADPF são de extrema importância para todos os delegados e é nosso dever apoiar essa entidade que vem lutando não apenas pelos delegados, mas, principalmente, em defesa da Polícia Federal”.

Cláudia Braga Leitão (ADPF-CE)

Delegado federal desde 2006, o diretor da ADPF-RJ, Erick Blatt, destaca os principais desafios enfrentados na gestão da regional. Ele aponta o empenho em atrair mais associados e a união dos delegados para alavancar pautas classistas e atuar em prol da categoria.

“A associação briga por todos os delegados. Associados ou não. A importância de manter a categoria unida é porque, quanto mais coesa é uma categoria, mais forte ela é. A gente tem que brigar para que as nossas atividades de delegado de Polícia Federal sejam reconhecidas como atividades jurídicas e no âmbito constitucional. Quanto mais unidos, mais força teremos para poder pleitear isso”.

Erick Ferreira Blatt (ADPF-RJ)

“Lorenzo Esposito está há pouco tempo à frente da regional do Espírito Santo. Ele assumiu como diretor, em agosto de 2018, e acredita que terá muitos desafios pela frente para manter a classe unida e por dentro das pautas da ADPF. Delegado federal desde julho de 2017, Esposito aposta em um ano cheio de mudanças legislativas.

Vamos precisar da mobilização de todos os colegas associados para atuar no convencimento dos deputados e senadores nas pautas de interesse da nossa categoria. São muitos desafios, mas tenho certeza que serão muitas conquistas, também”.

Lorenzo Fontes Esposito (ADPF-ES)

Deixe sua resposta

Escrito por Fernanda

Siga-nos

Proactively formulate resource-leveling imperatives through alternative process improvements.