• Pesquisar
  • Esqueceu sua senha?

VI Encontro dos Aposentados e Pensionistas PF bate recorde de público

A melhor idade também significa participação. Por isso, o VI Encontro dos Aposentados e Pensionistas da Polícia Federal, organizado pela ADPF, levou cerca de 130 pessoas à Natal (RN), em setembro deste ano. Foram três dias destinados à promover reencontros, interação e muita animação.

Este último evento bateu o recorde de participação dos associados. O diretor do Departamento de Aposentados e Pensionistas, Bolivar Steinmetz, observa o crescimento.  “A cada ano que passa, vamos melhorando e ganhando um número maior de frequentadores. O grande propagandista desses eventos é o associado, os colegas que vão nesses encontros.”

Steinmetz detalha a interação entre os delegados aposentados. Segundo ele, são histórias de décadas de amizade. Um reencontro emocionante. “Nós temos colegas que trabalharam, fizeram curso na Academia de Polícia juntos e foram para outros estados, rodando o Brasil inteiro. Acabaram se aposentando e se distanciando daqueles que conviveram na época do trabalho.”

Organizadores do evento: diretor do Departamento de Aposentados e Pensionistas, Bolivar Steinmetz e a diretora social da ADPF, Solange Vaz

A diretora social da ADPF, Solange Vaz dos Santos, confirma o clima de descontração do evento. “O último encontro foi o maior de todos com um grande número de associados aposentados. Realmente, é um momento muito bacana, muito legal. Um aposentado fica rindo do outro porque um já não tem mais cabelo ou outro está mais barrigudo. Isso mostra o carinho pela época em que nós trabalhamos juntos. É um momento de reviver e descontrair”, lembra.

O Encontro começou em 2012, na gestão do ex-presidente da ADPF Marcos Leôncio, como uma forma de relembrar e prestigiar os colegas aposentados.

Para a escolha do local, a associação faz uma avaliação prévia dos possíveis destinos, condições, conforto, lazer e acessibilidade. Depois de feita a escolha da cidade, cabe à instituição também realizar uma simulação financeira e trabalhar para conseguir melhores tarifas e transportes, que seja ideal tanto no orçamento da ADPF, quanto dos associados.  

O animado grupo a caminho de um dos passeios.

“Foi, sem sombra de dúvidas, o melhor evento que eu fui da ADPF neste ano. Foi uma confraternização prazerosa. As pessoas estavam felizes por estarem em um lugar com os amigos que não viam há muito tempo”, afirmou o presidente da ADPF, Edvandir Felix Paiva, que participou pela primeira vez do Encontro nesta edição. “Além do reencontro, houve emoção e o entendimento de que a associação é o nosso porto seguro”, relembrou.

Paiva ainda ressaltou a preocupação da ADPF em mantê-los sempre incluídos nas atividades da instituição. “Sempre digo que a associação é dos delegados, independentemente de qual seja a sua atual condição. Não há diferenciação para a ADPF entre um profissional que está cumprindo a sua missão e outro que já cumpriu. Seremos delegados a vida inteira.”

O Encontro dos Aposentados e Pensionistas da Polícia Federal é de nível nacional. Nas regionais, é possível organizar atividades voltadas para o público. Para isso, a gestão local precisa estabelecer uma agenda e trabalhar na divulgação. No Distrito Federal, por exemplo, é realizado um almoço para os aposentados a cada dois meses, na sede da ADPF.

E o próximo?

O Encontro dos aposentados é evento fixo no calendário da ADPF, por isso a edição de 2019 está confirmada. Entretanto, o local da próxima reunião ainda não foi definido. Bolivar Steinmetz explica que a associação está em fase de levantamento e negociação de valores. A preocupação é conseguir o melhor custo-benefício para todos, além de garantir que seja uma cidade atrativa e de fácil acesso.

A programação também é toda pensada no público-alvo: cerimônia de abertura com reunião para tratar de assuntos afetos aos associados; homenagem da ADPF; passeios; tour na cidade; e jantar de encerramento. Solange Vaz fala da maior exigência da programação. “Tem que ter bastante música. Todos adoram dançar.”

Passa o Zap

A ADPF publica a data e local dos encontros no site da instituição, e-mail e, em alguns casos, por ligações para o próprio aposentado. No entanto, quem tem roubado a cena na hora da divulgação do evento é o WhatsApp. Ferramenta cada vez mais frequente e de uso simples para os associados, o aplicativo tem servido para fazer propaganda do evento e receber sugestões. 

Solange Vaz conta como a plataforma tem contribuído na adesão do encontro. “Sempre tivemos uma boa divulgação, mas como WhatsApp, melhorou ainda mais. Ajudou na adesão do evento porque tem um grupo dos aposentados e ali a gente a divulga tudo.”

Deixe sua resposta

Escrito por ADPF

Siga-nos

Proactively formulate resource-leveling imperatives through alternative process improvements.